Castanha do Pará pode aumentar inflamação

Equilíbrio sempre será uma máxima na alimentação saudável. Prova disso é um estudo publicado recentemente na Revista Nutrition que avaliou a influência do consumo de castanha do Brasil (ou castanha do Pará) em alguns marcadores inflamatórios de mulheres com obesidade.

A castanha do Brasil é uma fonte importante de Selênio, um micronutriente essencial ao sistema anti-inflamatório do organismo. No entanto, o consumo desse nutriente em excesso pode causar prejuízos aos organismo.

Nesse estudo, o consumo de 1 unidade de castanha do Brasil por dia (1261 ug/Se) foi suficiente para incrementar alguns parâmetros pro-inflamatórios nessas mulheres, o que suporta a ideia que excessos podem não ser interessantes.

Fonte: Consumption of Brazil nuts with high selenium levels increased inflammation biomarkers in obese women: a randomized controlled trial, Nutrition, 2019.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.